sexta-feira, 13 de maio de 2016

KARDEC NO CINEMA

KARDEC NO CINEMA


Com o lançamento, do livro “Kardec – a biografia”, do jornalista Marcel Souto Maior, outras boas notícias começaram a ganhar publicidade. Dentre elas, a de maior destaque, talvez, seja a de que em outubro de 2014, quando se comemora os 210 anos de nascimento de Allan Kardec (1804- 1869), sua vida estará sendo contada nas telas, tal como ocorreu, em abril de 2010, com Chico Xavier, que, no ano do seu centenário, virou um filme com direção do experiente Daniel Filho e sucesso de público, com quase 3,5 milhões de expectadores em todo o país.

Repetindo a fórmula de “Chico Xavier – o filme”, inspirado no livro “As vidas de Chico Xavier” (1994), também de Souto Maior (teve mais de 1 milhão de exemplares vendidos), “Kardec – o filme” (título ainda provisório) deverá se apoiar neste novo biográfico do jornalista, lançado no mercado com primeira edição de cem mil exemplares.

A direção do novo longa já está nas mãos de Wagner de Assis, que, poucos meses após o filme sobre Chico, conseguiu levar mais de 4 milhões de pessoas aos cinemas para ver “Nosso Lar”, adaptação de uma das mais conhecidas obras psicografadas pelo médium mineiro, desencarnado em 2002. Assis também participa do roteiro de “Kardec – o filme”, juntamente com L. G. Bayão, tendo como produtora a Conspiração Filmes, responsável por “Gonzaga – de pai para filho” (2012).

“Nosso filme é um recorte da vida dele (Allan Kardec). Vamos nos concentrar na transformação do homem comum no maior estudioso do tema no século XIX” – explica Assis, que, em recente entrevista ao jornal “O Globo”, confessou ter encaminhado um convite ao ator Tony Ramos para protagonizar o filme, mas aguarda resposta.

Nessa nova leva de produções espíritas são ainda esperados outros dois lançamentos. São eles, o já pronto, “Jesuis Kardec”, de Ricardo Carvalho, e, em fase de pré-produção, “Liberté”, dirigido pelo francês Karim Soumaïla e produzido pelo brasileiro Ricardo Rihan, da Lighthouse, que emplacou, em 2011, “As mães de Chico Xavier”, também inspirado em livro de Souto Maior (“Por trás do véu de Ísis”).

“Estamos vivendo o momento Kardec. As iniciativas que estão surgindo em torno do nome dele são complementares, darão visibilidade à obra dele, assim como os filmes relacionados ao trabalho de Chico Xavier” – declarou Rihan, que segue negociando algumas parcerias com produtoras francesas. “Nosso documentário tem um viés investigativo, tem o objetivo de procurar respostas para entender por que Kardec é desconhecido na França e muito estudado e seguido no Brasil. Cerca de 40% do filme será rodado na França. Uma parceria francesa garante exibição em canais comerciais por lá.”
“O próximo é a nossa ponte de ligação com Deus.”
“Fonte Viva” Emmanuel

SERVIÇO ESPÍRITA DE INFORMAÇÕES
Boletim SEI: E-mail: boletimsei@gmail.com
Dezembro 2013 – no 2231


Nenhum comentário:

Postar um comentário