segunda-feira, 16 de maio de 2016

49 ESTUDO EVANGÉLICO Livro: Palavras de Vida Eterna #CONFIEMOS ALEGREMENTE

ESTUDO EVANGÉLICO

Livro: Palavras de Vida Eterna

Francisco Cândido Xavier pelo Espírito Emmanuel

ESTUDO 49


CONFIEMOS ALEGREMENTE


"Regozijai-vos sempre." - Paulo. (I Tessalonicenses, 5:16)

A palavra apostólica bem como a mensagem atual de Emmanuel são exortações ao viver com alegria. Alegria que não se limita a determinados momentos ou circunstâncias, mas, sempre, em todos os instantes da existência.

É possível viver desta forma quando convivemos com dores e dificuldades dos mais variados matizes?

Sim, pois a alegria apregoada pelo Evangelho não é simples empolgação por acontecimentos que na maioria das vezes são fugazes. A virtude da alegria, este valor moral, é um sentimento interior, conquista que não depende necessariamente das circunstâncias exteriores. Esse estado íntimo "sustenta a alma por longos períodos"4 e torna-se pleno nos Espíritos de elevada hierarquia.

A todo instante, a vida exibe exemplos nesse sentido, convidando-nos à paz e à participação no seu conjunto feliz. Conforme exemplifica Emmanuel1:

"Corre a fonte cantando pelo crivo do charco...

Sussurra a brisa melodia de confiança após a ventania destruidora...

A árvore multiplica flores e frutos, além da poda...

Multidões de estrelas rutilam sobre as trevas da noite...".

Contudo o homem acalenta o pessimismo, a tristeza, o desânimo.

Por quê?

Detido nas mágoas do passado, ansioso pelo futuro, identificando o mal onde há convite ao crescimento o homem torna sua caminhada mais difícil. 

Obstáculos, dores, não são para nos abater e vencer, mas para que sejam percebidos como oportunidades imprescindíveis ao crescimento espiritual.

É necessário acordar, conhecer o objetivo maior da vida, as Leis Morais e atender as solicitações edificantes com otimismo e alegria.

Permanecer nas zonas de sombra, do ódio, da queixa, do desânimo significa "evolução deficitária"2.

"Tristeza de todo instante é ferrugem nas engrenagens da alma. 

Lamentação contumaz é ociosidade ou resistência destrutiva “2.

Atendamos, pois, com presteza e alegria aos convites da vida imprescindíveis ao aprendizado que devemos realizar, entendendo que ninguém está deserdado de semelhante oportunidade e "a alegria de viver deve ser parte ativa do programa de construção pessoal (...)"3 constituindo-se como "razão poderosa para o prosseguimento da atividade de iluminação"3.

A alegria de viver não afasta os problemas, "não impede os episódios de reflexão pela dor, de ansiedade pelo amor, de espera pela saúde, de presença da enfermidade, de angústia momentânea, de inquietação diante do que esteja ocorrendo. Esses fenômenos, que fazem parte do curso existencial, não eliminam a alegria, antes dão-lhe motivos de presença, porque a cada desafio segue uma vitória, após cada testemunho advém uma conquista, a cada empreendimento de dor se apresenta um novo patamar de equilíbrio, fazendo que a alegria seja constante motivadora para a produção de novos valores"3.

Meditemos sobre estas reflexões, agradeçamos as bênçãos que o Pai tem nos oferecido ao longo do tempo, cultivando a alegria de viver que independe de qualquer coisa ou circunstância exterior, mas que nasce no íntimo de cada criatura plenificando, fortalecendo o ânimo, a esperança e a confiança no futuro.

Tenhamos vivos os exemplos do Apóstolo Paulo que "sob tormentas de preocupações, encontrou recursos em si mesmo para dizer aos irmãos de luta: Regozijai-vos sempre"2.

Bibliografia:

1. Xavier, Francisco Cândido. "Palavras de Vida Eterna: Confiemos Alegremente". Ditado pelo Espírito Emmanuel. CEC. 17a ed. Uberaba, MG. 1992.

2. Xavier, Francisco Cândido. "Fonte Viva: Regozijemo-nos Sempre". Ditado pelo Espírito Emmanuel. FEB. 28a ed. Rio de Janeiro, RJ. 2002.

3. Franco, Divaldo Pereira. "Vida: Desafios e Soluções: Alegria de Viver". Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis. Livraria Espírita Alvorada Editora. 2a ed. Salvador, BA. 1997.

4. Pinheiro, Donizete. "Para uma Vida Saudável: Alegria". Edições Sonia Maria. Adamantina, SP. 1999.


Iracema Linhares Giorgi
Agosto / 2005

I TESSALONICENSES 5
16 Regozijai-vos sempre.


Centro Espírita Batuira
cebatuira@cebatuira.org.br


Ribeirão Preto (SP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário