quinta-feira, 28 de abril de 2016

LIVRO É NOTÍCIA #TEMPO PARA MARCELO

LIVRO É NOTÍCIA


TEMPO PARA MARCELO


Nos dias de hoje quando se observam tantos dramas vividos nos lares, a expositora Ana Jaicy Guimarães tem aproveitado as conferências que realiza pelo Brasil e exterior para tratar, consoante o pensamento espírita, das questões ligadas à vida familiar e suas problemáticas. Bastante conhecida, Ana Guimarães já falou em mais de duas mil oportunidades em solo brasileiro e visitou, a serviço da Doutrina, diversos países, como Portugal e Espanha, concentrando, contudo, em se tratando de exterior, labor mais específico nos Estados Unidos e Canadá.

Para preservar esse esforço, que envolve assunto tão oportuno como a família, é que Humberto Vasconcelos, responsável pela Doxa Editora e Serviços Culturais Ltda., de Recife, resolveu deixar registrado em livro o conteúdo de algumas dessas preleções. O resultado foi a publicação de Tempo para Marcelo  Crônica de família, cujo título faz alusão a um rapaz que desencarnou por causa das drogas e tornou-se símbolo para a atenção que requer a vida no ambiente doméstico.

Entre as palavras de Ana Guimarães utilizadas para a confecção da obra, estão as proferidas em três entrevistas para o programa Despertar de um mundo melhor, produzido pelo Lar Fabiano de Cristo e veiculado aos domingos pela CNT, canal 9 do Rio de Janeiro, das 15 às 15h30min, e também para outros estados pela mesma emissora.

Numa dessas oportunidades, a expositora comentou o planejamento realizado no mundo espiritual, antes que o Espírito reencarne, para a constituição do grupamento familiar ao qual ele irá pertencer.

O lar é o ambiente ideal onde adversários do passado, conduzidos pelas regras da sociedade, pactuam uma convivência pacífica e restauram muitas vezes a afeição interrompida tempos atrás. (...) As pessoas, por afinidades positivas ou negativas, se aproximam atraídas pelo encantamento dos namoros, pela ternura dos filhos, situações que motivam a aproximação, camuflando, de certa forma, o passado. Assim sendo, a convivência no lar proporciona a aprendizagem do amor  explica.

No livro também é levantada a questão da educação religiosa, que frequentemente suscita dúvidas nos pais, por não saberem se devem ou não dar aos filhos a mesma orientação religiosa que possuem.

Se tem sido bom para mim, para o meu companheiro, para aqueles que se aproximam de nós pelas janelas da amizade, por que não será também bom para os filhos?

Então, devo conduzi-los para a religião que pratico, mesmo que na idade adulta resolvam orientar-se em noutro sentido  afirma, ressaltando, ainda, com respeito à formação dos filhos: Muitas vezes, como pais, perdemos a oportunidade de oferecer as informações corretas aos nossos filhos na infância, que começa na vida intra-uterina e se prolonga até o início da adolescência.

Esse é o período de educar. A adolescência, quando muitos pais resolvem cobrar de seus filhos comportamentos que não lhes foram transmitidos, não parece ser o melhor terreno para essa semeadura. Na adolescência a orientação é no sentido da construção da amizade, quando o pai deixa de ser pai para converter-se em amigo, a mãe perde o tom autoritário para construir na filha os sentimentos de companheira, de confidente. Mas para que essa nova relação se instale entre pais e filhos é indispensável aquela primeira semeadura.

Entre os assuntos tratados nas 164 páginas que compõem a obra, estão: Família, laços que o tempo não desfaz, Busca interior e família e A família à luz do Evangelho.

Tempo para Marcelo  Crônica de família tem 15x21cm e, ao final, reserva ainda ao leitor uma biografia da conhecida oradora.

Os pedidos devem ser feitos pelo telefone (21) 2252-2177, do Rio de Janeiro, com o companheiro Geraldo Guimarães, marido de Ana.


Conselho Espírita Internacional
Boletim SEI: E-mail: boletimsei@gmail.com
Sábado, 25/9/2004 - no 1904

Nenhum comentário:

Postar um comentário