terça-feira, 19 de abril de 2016

ALÉM DO TEMPO

ALÉM DO TEMPO

Com ibope na casa dos 20 pontos em São Paulo, uma excelente média para o horário das 18h, a novela Além da Vida, da Rede Globo, reafirma o interesse do público por tramas que trazem como pano de fundo temas ligados ao Espiritismo, justamente num momento em que outras telenovelas da emissora vem perdendo significativa audiência e sofrendo críticas pelo conteúdo considerado demasiadamente pesado. Além da Vida, a terceira com temática espírita da mineira Elizabeth Jhin  as outras foram Escrito nas Estrelas (2010) e Amor, Eterno Amor (2012) , traz, no entanto, um diferencial em relação a outros folhetins do gênero. Ambientada, em sua primeira fase, no século 19, numa cidade gaúcha fictícia, a trama, na quarta-feira 21 de outubro, deu um passo inédito. Seus personagens, ao invés de desvendarem a razão das situações por que passam através de flashbacks, a fórmula padrão em novelas espíritas, ousou e transportou seus personagens no tempo rumo à época atual, 150 anos depois, onde eles vivenciam nova encarnação.

Para facilitar a compreensão do público, os nomes dos personagens foram mantidos pela autora. Tudo isso pode ajudar a quem assiste a ter uma compreensão mais ampla de como funciona a Lei de Causa e Efeito, conhecida em outras correntes do pensamento religioso como carma, que é o cumprimento de uma lei natural do universo, através da qual o indivíduo recebe na atualidade o reflexo de suas ações pretéritas, boas ou más, em outras palavras, colhe o que plantou, de bom ou ruim, num processo não punitivo, mas educativo para o espírito imortal.

A história da segunda fase da novela já começou a se desenrolar, mostrando reencontros de afetos e desafetos do passado e, assim como os folhetins anteriores de mesmo cunho, deverá evidenciar como as experiências, através da reencarnação, ajudam no refazimento de laços e, sobretudo, do perdão, atuando sempre para que o amor fraternal prevaleça, sempre.

Além do Tempo já é um clássico!  comentou, há poucos dias, a consagrada autora de novelas Glória Perez, em sua rede social.

De fato! Com seus pouco mais de 170 capítulos, a trama da espiritualista Elizabeth Jhin já se firma como mais um capítulo da teledramaturgia brasileira, juntando-se a outros sucessos espíritas da emissora, como as duas produções da autora inicialmente mencionadas e Alma Gêmea (2005), Páginas da Vida (2006), O Astro (2011), Amor à Vida (2013) e, certamente, a mais conhecida de todas, A Viagem, da saudosa Ivani Ribeiro, levada ao ar originalmente em 1975 pela extinta TV Tupi e repaginada em 1994.

SERVIÇO ESPÍRITA DE INFORMAÇÕES
Boletim SEI: E-mail: boletimsei@gmail.com
 Edição 2254  Novembro 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário