quinta-feira, 9 de junho de 2016

DOS CONFRADES #O QUE DEUS ESPERA DE NÓS?

DOS CONFRADES

O QUE DEUS ESPERA DE NÓS?

Cleto Brutes

Para chegar até aqui, nesta longa viagem que empreendemos em busca da iluminação, contamos sempre com o desvelo e o auxílio daqueles que nos são caros e que, da dimensão espiritual, torcem por nós. A concretização do processo reencarnatório foi possível porque contamos com a ajuda de Espíritos amigos e, principalmente, do nosso anjo da guarda. Todas as nossas conquistas foram possíveis porque mãos invisíveis nos sustentaram, nos intuíram e nos impulsionaram. Todo esse esforço que nos é dispensado, tem o propósito de fazer da nossa encarnação uma trajetória vitoriosa.

E para que isso aconteça é preciso que transitemos lúcidos e despertos, com clareza de propósitos, sem fugir do mundo, mas sem nos deixar contaminar pelas impurezas dos seus habitantes; acreditando na vida e na possibilidade da transformação moral de todos os seres que ainda não se permitiram abandonar o caminho dos erros e dos vícios.

É necessário que o amor seja o combustível a nos mover, a luz divina, o farol que nos guia no caminho da transformação interior e a pequena chama que acendemos, ilumine outras vidas e outros caminhos.

O Criador espera que sejamos agentes da mudança através das sementes da paz, do amor, da fé, do perdão, da verdade, da esperança, da alegria que devemos lançar por onde passamos; instrumentos da divindade na compreensão, no consolo e na caridade em favor daqueles que compartilham conosco as experiências terrenas; e que vivamos de forma consciente, sem automatismos, percebendo-nos como espíritos imortais em processo de evolução contínua, sentindo e vivenciando cada acontecimento.

É fundamental que os ensinamentos da Doutrina dos Espíritos possam penetrar na nossa alma, para quando chegar o momento da nossa viagem de retorno à dimensão espiritual, de onde viemos, possamos vivenciar essa passagem de forma harmoniosa, sem nos perturbar com as turbulências que poderão advir, sem ter que sofrer pela consciência atormentada pelo remorso dos equívocos que cometemos e, sobretudo, sem necessitar dos estágios purificadores nas regiões de sofrimento.

Se fomos abençoados com o conhecimento da Doutrina Consoladora é porque renascemos para ser um elo de ligação, com a fé raciocinada, com a luz, com a paz e para contribuir com a regeneração da humanidade.

Por tudo isso, Deus, Jesus, a Espiritualidade Superior, nossos amigos espirituais, torcem por nós e não medem esforços para nos ajudar nos bons propósitos. Sejamos dignos dessa proteção.

Seara Espírita, informativo do Grupo Espírita Seara do Mestre (Av. Getúlio Vargas, 1.325  Caixa Postal 21  CEP 98801-570 Santo Ângelo, RS  tel. (55) 3313-2553).

Nenhum comentário:

Postar um comentário