terça-feira, 10 de março de 2009

D E S P E R T A !


Quanto tempo jogas fora 
em coisas vãs empregando,
 
d'almas irmãs rejeitando
 
o convite à pureza!
 
As energias agora,
 
aplicas inutilmente,
 
teimando, indiferente,
 
contra Leis da Natureza!
 
 
 
Terás, talvez, esquecido
 
o compromisso sagrado,
 
ao te fazeres ligado
 
nessa matéria do Mundo...
 
Dos fatos de tempo ido
 
breve súmula farei;
 
contigo os recordarei
 
numa fração de segundo:
 
 
 
Se eras Cristão chamado
 
já na passada existência,
 
os ensinos, em essência,
 
de Jesus, tu não seguias!
 
Sempre os pondo de lado,
 
atos vis tu partilhaste,
 
e quase nunca imitaste
 
Aquele a quem devias!...
 
 
 
Em vez da luz da verdade
 
preferiste outro reinado,
 
vivendo sempre enganado
 
com Mamon e seus prazeres,
 
só vendo "felicidade"
 
na mentira passageira,
 
dedicando a vida inteira
 
à ilusão, sem Deus temeres!...
 
 
 
Mas, a morte é natural
 
e ao corpo físico vem
 
jamais poupando alguém
 
da transição necessária:
 
arranca a alma imortal,
 
devolve o Espírito ao espaço!
 
E te viste em seu regaço,
 
sem luzes, estacionário!...
 
 
 
Muitos lustros desse plano,
 
num verdadeiro "inferno",
 
viveu o teu Eu interno
 
nas paragens de lamento,
 
até que, em esforço insano,
 
os Amigos Siderais
 
conseguiram, nos Umbrais,
 
transformar teu pensamento!...
 
 
 
Com lágrimas de emoção,
 
ao chamar do Nazareno,
 
em momento tão sereno
 
de vibração contagiante,
 
abrindo teu coração,
 
chorando de alegria,
 
despertaste, nesse dia,
 
para a vida edificante!

 

Foste, então, conduzido 
a ambiente apropriado 
e o, antes desprezado, 
Evangelho deparando, 
estudaste, embevecido, 
com toda Boa Vontade 
e maior sinceridade, 
Boa nova assimilando! 
  
E nesses novos alvores, 
pelo estudo recebido, 
e já mais esclarecido 
das normas do Universo, 
pediste, pelos Mentores 
dessa Doutrina de Amor, 
um outro corpo ao Senhor: 
ir de novo à Terra imerso!... 
  
Analisado o pedido 
de ser outra vez criança, 
recebeste, com esperança, 
a alta autorização, 
e, muito bem assistido 
pelos mestres deste lado, 
teu Espírito ligado 
vi, a um corpo em formação. 
  
Vigiei, com paciência, 
o período embrionário, 
até o vagido primário 
junto à nova mãezinha. 
Depois, na nova existência, 
muitos foram meus cuidados: 
quantos anos dispensados 
a tu'alma, irmã da minha!... 
  
Cresceste na tua idade 
e me desdobrei em tudo, 
incentivei teu estudo, 
guiei teus passos na rua; 
mas na atualidade, 
te envolvem outros perigos: 
vícios, falsos amigos, 
visando a falência tua!... 
  
Se era fácil, criança 
conduzir-te à senda ideal, 
teu livre arbítrio atual 
minha tarefa amarga! 
Por isso, como lembrança, 
dou-te esta nota agora, 
para, desde esta hora, 
não trilhes a estrada larga! 
  
Só é feliz, ouça bem, 
quem vive o Evangelho, 
destruindo o "HOMEM VELHO", 
cultivando em si a luz! 
Não vacilas! Segue além! 
O progresso é a meta! 
Andando na estrada reta 
chegarás até Jesus!

Nunca mais reincidindo 
nas quedas de ordem moral, 
renuncia a todo mal, 
vença a toda tentação; 
tropeços não repetindo, 
disciplina as energias, 
e encurtarás os dias 
que te ligam à Perfeição! 
  
Não te apegues com surdez 
às riquezas e prazeres, 
sob o risco de sofreres 
nas mãos do Umbral! 
Valoriza a sensatez, 
e, como quem já não erra, 
faça felizes na Terra 
e serás feliz no Astral! 
  
Trabalha, cultiva o Bem, 
como sabes que ele é, 
e, nunca perdendo a Fé, 
intensifica a Esperança! 
Jamais prejudique alguém; 
pratique mais Caridade; 
esclareça a mocidade; 
ensina sempre a Criança! 
  
Conservando dentro d'alma 
o afã de servir, bem fundo, 
"sal da Terra, luz do mundo" 
tu serás, disse o Senhor! 
Exercitando a calma, 
combatendo a incerteza, 
conduz-te à beleza 
do mais puro e santo amor! 
  
Esculpe tua redenção 
com cinzel de otimismo! 
Modela no Espiritismo 
a tua alma afinal! 
Amolda a ti na lição 
do Espírito de Verdade, 
e verás a claridade 
do Reino Celestial! 
  
Estuda o Consolador, 
oh, minh'alma irmã querida! 
Divisa nesgas da Vida, 
ao Sol da Imortalidade! 
Desperta para o labor 
do trabalho verdadeiro, 
e chegarás ao Cordeiro 
nas Glórias da Eternidade!...

Edder Pinheiro Rangel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário