segunda-feira, 4 de julho de 2016

*LIVRO É NOTÍCIA*

*MEDIUNIDADE DOS SANTOS*

Quem se interessa pelo estudo da fenomenologia mediúnica, seja espiritista ou não, muito provavelmente já ouviu falar do livro Mediunidade dos Santos, de Clovis Tavares (1915-1984). É um clássico do autor, que foi profundo interessado em fenômenos dessa natureza, principalmente os registrados nas vidas dos santos, nome empregado nos primórdios do Cristianismo para designar os seguidores da Boa Nova e, nos séculos posteriores, com o advento da Igreja Católica, para os religiosos capazes de produzir fenômenos sobrenaturais.

Uma curiosidade é que o livro é uma obra póstuma, que ficaria desconhecida do público não fosse Flávio Mussa Tavares, filho de Clovis. Ele reuniu os escritos do pai, fazendo, por vezes, alguns complementos com a ajuda de sua mãe, Hilda Mussa Tavares. A publicação, no entanto, como fez questão de esclarecer Flávio, só veio a lume por insistência de Chico Xavier, que a classificou como a obra-prima de Clovis. E o médium sabia bem do que estava falando, pois, já em 1968, 20 anos antes do lançamento do livro, havia psicografado o que seria o prefácio, assinado pelo mentor espiritual Emmanuel.

[...] Da luz da Manjedoura às visões do Apocalipse, todo o Novo Testamento é um livro de Mediunidade, emoldurando a grandeza do Cristo. E os médiuns e as mediunidades se desdobraram, séculos afora, nas trilhas abençoadas do Cristianismo, conforme os certificados inatacáveis da História, dos quais o _*Mediunidade dos Santos,*_ do nosso companheiro Clovis Tavares, é um repositório de esclarecimento e cântico de luz  diz Emmanuel no texto.

Destacando a biografia e acontecimentos que marcaram a vida de figuras ilustres do catolicismo, dentre os quais Antônio de Pádua, Bernadete de Lourdes, Francisco de Assis, Joana DArc, Teresa de Jesus e Vicente de Paulo, o livro apresenta estudos preciosos sobre fenômenos psíquicos como clariaudiência, xenoglossia, psicografia, zoantropia, levitação, psicofotismo, vidência e mediunidade curativa.

Lançado, em primeira mão, então, em 1988, pelo Instituto de Difusão Espírita (IDE), Mediunidade dos Santos ganhou, em 2006, uma segunda edição pela Ediouro, permanecendo desde então um hiato na sua impressão. Não obstante sua relevância, só podia ser encontrado em lojas de livros antigos. Esse clássico de Clovis Tavares està prateleirras das livrarias, graças à parceria firmada entre a Federação Espírita Brasileira (FEB) e o IDE. A impressão com o selo da FEB. O livro pode ser encontrado em www.febeditora.com.br


SERVIÇO ESPÍRITA DE INFORMAÇÕES
Boletim SEI: E-mail: boletimsei@gmail.com
 Edição 2254  Novembro 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário