quarta-feira, 4 de julho de 2012

Sinfonia Cósmica


Rodrigo Machado Tavares  

Carl Sagan, em seu livro Cosmos, busca mostrar que existe vida inteligente no Universo. Stephen Hawking, em Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros, também aborda a idéia de uma inteligência superior no Universo, isto é, Deus. Em verdade, o próprio Haw-king afirmara ao escrever tal livro: “tento compreender Deus”. Um  outro cientista, Fritjof Capra, em A Teia da Vida, traz uma síntese de descobertas  científicas  recentes.  Capra explora a integração natural entre diversos sistemas vivos, evidenciando a existência de uma “inteligência suprema, causa primária de todas as coisas” (vide pergunta número 1 de O Livro dos Espíritos), confrontando os paradigmas mecanicistas.    
A concordância de pensamentos desses sérios e eminentes cientistas elucida a ordem natural existente no Universo. Em outras palavras, as leis do Universo representam uma verdadeira sinfonia cósmica, haja  vista que  tudo  é  Cosmos  (harmonia,  ordem)  e  nada  é  Caos  (desarmonia, desordem). É oportuno observar que, ironicamente, a própria Teoria do Caos  vem  mostrar  que  não  existe Caos  (vide  Caos,  a  criação  de  uma nova ciência, de James Gleick).
   O Espiritismo facilita a compreensão deste fato: a sinfonia cósmica.
Através da literatura Espírita, entendemos que “Deus é... todo-poderoso, soberanamente justo e bom” (vide pergunta número 13 de O Livro dos Espíritos).  Dessa forma, como “Músicos Cósmicos” que somos, temos  o  dever  de  colaborar  nessa  sinfonia, eliminando os “ruídos” do egoísmo e os “acordes” da vaidade.  

   
Rodrigo Machado Tavares  é  Engenheiro  e pesquisador,  residente  em  Londres.  É membro do Allan Kardec Study Group, Londres-UK. 

 
Jornal de Estudos Psicológicos
Ano II N° 6  Setembro e Outubro 2009  
The Spiritist Psychological Society 

Um comentário:

  1. Não conhecia teu site, entretanto possuo um blog com o mesmo título deste post:(www.sinfoniacosmica.com)
    Abraços,
    Fabio

    ResponderExcluir