terça-feira, 31 de julho de 2012

MÃE


Por: Wellington Balbo

O discípulo veio até o Mestre e perguntou:
 - Como faço para alcançar o paraíso vivendo neste mundo de incompreensão, ingratidão e egoísmo?
O Mestre, com extrema meiguice no olhar e doçura na voz, respondeu-lhe:
 - “Ame a todos como sua mãe lhe amou!”.
O discípulo baixou a cabeça e pos-se a meditar em tão séria afirmativa.
O amor de mãe é incondicional, nada cobra, nada impõe.
Perdoa disparates e ingratidão...
Colabora, auxilia, luta até o fim...
Constrói o paraíso do dever cumprido.
Enxuga lágrimas, restitui sorrisos, vibra com nossas vitórias e estimula-nos nas dificuldades...
Amor de mãe, simples, puro, sereno, verdadeiro...
Mães que são pais, amigas, conselheiras, professoras...
Mães do mundo, da vida, mães de amor...
Como homenageá-las a rigor?
Flores, poemas, palavras, presentes?
Beijos, abraços, café da manhã na cama regado a gostoso bate-papo?
Todas essas homenagens são importantes, gratificantes, porém, há uma especial que deve ser destacada, e que faz parte dos sonhos das mães:
 - A melhor homenagem que uma mãe pode receber de seu filho é saber que ele trilha o caminho do bem e do amor, buscando sua felicidade e lutando pelos seus sonhos.
Nada mais sublime para uma mãe do que ver seu pupilo caminhando, desenvolvendo-se, amando, aprendendo...
As mães querem simplesmente a felicidade de seu filho, a alegria de seu eterno pequeno.
As pequenas conquistas dos filhos, para as mães tornam-se grandes vitórias.
As mães são assim – eternas torcedoras.
Amigo leitor aproveite sua mãe, valorize-a, ame-a, dê-lhe atenção, muitos gostariam de fazer isso e já não podem.
Não podem mais beijá-las, abraçá-las, terão que esperar pelo reencontro.
Agradeça a oportunidade sagrada do nascimento que tiveste por intermédio de sua mãe, este motivo por si só, já se constitui em inconfundível prova de amor.
E homenageie sua mãe com o que ela te ensinou de mais sagrado
– Amar, amar apesar das limitações, amar apesar das dificuldades, amar apesar das incompreensões.
Se cultivarmos o amor de mãe superaremos todo e qualquer obstáculo, pois elas são, indubitavelmente, os grandes versos do mais belo poema escrito pelo Criador.

JORNAL VERDADE  E  VIDA
ADDE - ASSOCIAÇÃO DE DIVULGAÇÃO DA DOUTRINA E SPIRITA 
 ANO 02 - NÚMERO 04 - ABRIL/ MAIO 2012
Este jornal é uma publicação da ADDE - Associação de Divulgação da Doutrina Espírita
(CNPJ 08.195.888/0001-77) - para a região de São José do Rio Preto/SP.
Os textos assinados são de responsabilidade de seus autores.
Coord. Editorial: Rafael Bernardo - contato@rafabernardo.com.br
Diagramação: Junior Pinheiro - jrpinheironanet@yahoo.com.br
Jornalista Resp: Renata S. Girodo de Souza - renatagirodo@ig.com.br - MTB 67369/SP
Receba o jornal em sua Casa Espírita cadastrando-se no site ou por meio do e-mail: verdadeevida@adde.com.br
Tiragem: 5.000 exemplares
Distribuição Gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário