segunda-feira, 30 de julho de 2012

A Páscoa E A REFORMA íntima


Atualidade
por: Renata S. Girodo de Souza
A origem da palavra Páscoa é judaica – “pessach” e significa passagem. A festa é uma das mais importantes para os judeus.
A comemoração dura oito dias, e remete a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito; Observa-se também, que a Páscoa era comemorada desde a época de Cristo.
Abaixo passagem bíblica que comprova essa afirmação:
“E ele disse: Ide à cidade a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos” (Mateus, 26:18).
Para os cristãos, significa a ressurreição do Espírito, remetendo a imortalidade da alma.
Em I Aos Coríntios (15: 4) existem relatos sobre a ressurreição: “E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras”.
O dicionário Aurélio apresenta alguns significados para ressurreição:
“Vida nova, renovação, restabelecimento”; “Na Doutrina cristã, o surgir para uma nova e definitiva vida, distinta e, em certa medida, oposta à existência terrestre, e que, a partir da ressurreição de Cristo, aguarda todos os fiéis cristãos”.
O Espiritismo não celebra a Páscoa, porém, respeitamos todas as manifestações religiosas.
Apesar da Doutrina Espírita ser cristã, temos uma visão diferenciada sobre alguns feriados instituídos no Brasil.
No caso da Páscoa, a idéia da ressurreição de Jesus, não é aceita pela filosofia Espírita.
Acredita-se que durante as passagens bíblicas sobre a aparição do Mestre, a Maria de Magdala (Maria Madalena) e aos discípulos, após a morte no calvário, que Jesus tenha ressurgido com o seu corpo espiritual, chamado de perispírito (invólucro que liga o Espírito a matéria).
 O espírito pode surgir com a aparência da sua última encarnação, como também com características e feições de outras vidas, sendo assim, a alma não acaba com a morte carnal.
O próprio Cristo afirmou em João (6:63): “ O Espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida”.
Em suma, o que importa para o ser humano, espírita ou não, é entender a ressurreição, tão discutida, e polêmica, como um período de renascimento, moral e espiritual, segundo pregou Jesus, na sua caminhada pela Terra.
Cumprindo os ensinamentos do Cristo, estaremos mais perto da renovação e transformação.
O dia de hoje, é o mais importante para a ação, o de amanhã, não nos pertence.
Temos a valiosa oportunidade de mudar. Não que isso aconteça imediatamente, mas por meio da instrução, do amor e da caridade, já estaremos trilhando o caminho do bem, e da reforma íntima.

JORNAL VERDADE  E  VIDA
ADDE - ASSOCIAÇÃO DE DIVULGAÇÃO DA DOUTRINA E SPIRITA 
 ANO 02 - NÚMERO 04 - ABRIL/ MAIO 2012
Este jornal é uma publicação da ADDE - Associação de Divulgação da Doutrina Espírita
(CNPJ 08.195.888/0001-77) - para a região de São José do Rio Preto/SP.
Os textos assinados são de responsabilidade de seus autores.
Coord. Editorial: Rafael Bernardo - contato@rafabernardo.com.br
Diagramação: Junior Pinheiro - jrpinheironanet@yahoo.com.br
Jornalista Resp: Renata S. Girodo de Souza - renatagirodo@ig.com.br - MTB 67369/SP
Receba o jornal em sua Casa Espírita cadastrando-se no site ou por meio do e-mail: verdadeevida@adde.com.br
Tiragem: 5.000 exemplares
Distribuição Gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário