sexta-feira, 1 de junho de 2012

Espiritismo e Psicologia


Adenáuer Novaes
O Espiritismo nasceu com Allan Kardec, em 18 de abril de 1857. O termo foi criado por ele e a doutrina nele encerrada trata da existência dos espíritos. A Psicologia, oficial-mente nasceu com o laboratório de William Wundt, em 1875, cujas pesquisas se situavam em torno da quantificação do comportamento observável. O Espiritismo se desenvolveu muito durante o período em que Allan Kardec escreveu com a ajuda dos espíritos. Isso se deu até sua morte, em 1869. A Psicologia, antes de Wundt, era embrionária e se ocupava em estudar o desenvolvimento humano.
Allan Kardec, pioneiramente, em 1857, muito antes de Wundt, editou a Revista Espírita, cujo sob-título chamou de Jornal de Estudos Psicológicos. Para Allan Kardec, o Espiritismo era a Psicologia, isto é, o estudo da alma, sendo esta entendida enquanto espírito imortal. De lá para cá, tanto o Espiritismo quanto a Psicologia se desenvolveram em várias direções e de várias maneiras. Agora, início do Século XXI, vê-se esse casa-mento ocorrer, talvez como pensava Allan Kardec. Ambos são conhecimentos que tratam do mesmo objeto de estudo, portanto têm muita coisa em comum. Embora distintos, complementam-se e oferecem, juntos, uma melhor oportunidade para a compreensão da natureza humana.
Cresce o interesse das pessoas pelo Espiritismo exatamente pelas questões psicológicas que as incomodam. Sem conseguirem distinguir o que é espiritual e o que é psicológico, encontram nos Centros Espíritas a oportunidade de entenderem sua natureza dual: psicológica e espiritual, simultaneamente. Não há um fenômeno mediúnico que não tenha uma mente dele participando, tampouco um fenômeno psicológico que não ocorra fora dos limites do espírito imortal. Ganharíamos todos se estas duas áreas do saber humano de fato se unissem, visando a erradicação dos males que afligem a alma humana. Quem sabe isso ainda acontecerá neste século? Em boa hora o The Spiritist Psychological Society aborda temas fronteiriços em mais um meio de divulgação do Espiritismo.


Jornal de Estudos Psicológicos
Ano I N°1 Novembro - Dezembro 2008
The Spiritist Psychological Society 

Nenhum comentário:

Postar um comentário