sexta-feira, 26 de agosto de 2016

LIVRO É NOTÍCIA

ALGUÉM ME TOCOU

Na manhã do Natal de 2011, José Carlos De Lucca abriu a Bíblia ao acaso e se deparou com a passagem da mulher que sofria há anos de hemorragia e foi curada após tocar as vestes do Cristo. Imediatamente, chamou sua atenção a frase dita por Jesus: Alguém me tocou.

Por que o Mestre fez questão de frisar o aspecto de ter sido tocado? Ele poderia muito bem dizer, por exemplo: curei alguém ou coisa parecida. Mas não! Ele quis frisar o gesto de ter sido tocado  pensou De Lucca.

O que temos feito de Jesus? Temos ido até Ele? Chegamos ao ponto de tocá-lo, como fez a mulher hemorrágica? Ou estamos no sofá, esperando que Ele faça seus milagres, enquanto aguardamos de braços cruzados, sofrendo por manter uma fé cômoda e sem obras? Estou certo de que, de alguma forma, Jesus deseja ser tocado por nós, porque isso implica uma relação de proximidade com Ele. Tocamos as pessoas que estão próximas a nós. Você não consegue tocar quem está distante. Jesus quer que nos aproximemos dele. Quer manter conosco uma relação de amizade  concluiu ele, que naquela mesma manhã natalina começou a escrever um livro, com o propósito justamente de ajudar as pessoas nessa aproximação com o Cristo.

Em Alguém me tocou  o resultado dessas reflexões  José Carlos De Lucca, que é autor de diversas outras obras com mais de 400 mil exemplares vendidos, resgata a imagem do Jesus real do Evangelho, aquele que não está nas alturas, olhando de vez em quando para nós, mas a do Cristo que está nas ruas, nos hospitais, nos presídios, nos lares, nos becos e nas profundezas do abismo do sofrimento humano, aguardando ser tocado.

[...] Madre Teresa  diz De Lucca  afirmou que tocava o corpo de Cristo, pois Jesus está disfarçado em cada ovelha carente de amparo material e espiritual. Não tocamos Jesus quando nos limitamos a passar a mão em estátuas e imagens que representam a sua figura humana. Não amamos Jesus simplesmente pelo fato de batermos no peito e nos dizermos cristãos, ou por termos uma Bíblia aberta em nossa casa. Tocamos o Cristo quando saciamos a fome do corpo e a fome da alma daqueles que, de alguma forma, foram marginalizados por nós pelas feridas físicas ou emocionais que carregam. Hoje mesmo Jesus está esperando o nosso amor! E quando o encontrarmos ao longo deste dia, nas situações mais cotidianas da nossa vida, Ele nos fará a mesma pergunta que formulou a Pedro: Você me ama?

Dor é aprendizado, Autossuperação, Limpeza interior, Recomeçar, Os sete passos da felicidade, Renunciar ao mal e Conhecer e mudar são alguns dos títulos dos 30 capítulos em que se divide o livro, que tem 254 páginas e 16x23cm. A publicação é da InteLítera Editora (www.intelitera.com.br).

SERVIÇO ESPÍRITA DE INFORMAÇÕES
Boletim SEI: E-mail: boletimsei@gmail.com
Julho 2013  no 2226

Nenhum comentário:

Postar um comentário