domingo, 27 de março de 2016

O JOVEM E SEUS PROBLEMAS - JESUS E RESSUREIÇÃO

O JOVEM E SEUS PROBLEMAS

JESUS E RESSURREIÇÃO

Ouvi um orador espírita dizer que se Jesus não tivesse ressuscitado, possivelmente sua doutrina não teria se difundido como foi. Só que o Espiritismo não acredita na ressurreição. Como ficamos então? (WANDERLEY E. FIORINI  GARÇA – SP)

Com certeza, esse orador quis dizer que, sendo a imortalidade da alma uma viga mestra nos ensinamentos de Jesus, só com a prova da imortalidade ele se faria acreditar. E foi o que fez, pois a grande corrida para as primeiras comunidades dos seguidores do caminho se deu mais em função do que se propalou a respeito de suas aparições. Depois da morte, Jesus apareceu a várias pessoas e em vários lugares, conforme os evangelhos, para comprovar que, na verdade, ele não morrera. Se Jesus não tivesse dado essa prova, o povo o esqueceria, como praticamente já o havia esquecido, desde que foi preso e martirizado até a morte; a grande maioria não acreditava na sobrevivência da alma e julgou que Jesus fraquejara em sua missão, pois não tivera a coragem e a ousadia de Moisés para enfrentar a força opressora dos dominadores. O messias, que os hebreus esperavam, na verdade, era outro líder que tivesse também o papel político de libertador.

Portanto, a aparição de Jesus, depois da morte, veio consolidar definitivamente seus ensinamentos e demonstrar as duas grandes vertentes de sua doutrina: que a verdadeira libertação não é a política, mas a espiritual; e que a vida continua após a morte.

Trata-se, portanto, de um fenômeno espírita.

Em A GÊNESE, Kardec considera com muita propriedade que a presença de Jesus entre seus discípulos se deu em dois grandes momentos. O primeiro, que se verificou na fase de seus ensinamentos, martírio e morte; o segundo, o que sucedeu à sua morte.

No primeiro, ele era uma pessoa como todas as outras, um Ser humano de carne e osso; no segundo, um agênere, ou seja, um Espírito materializado, que aparecia e desaparecia de repente, como nos fenômenos ectoplásmaticos de materialização. Enquanto que para os católicos e protestantes Jesus teria ressuscitado com seu corpo físico, para o Espiritismo essa ressurreição ou esse ressurgimento se deu com o corpo perispiritual.

INFORMAÇÃO:
REVISTA ESPÍRITA MENSAL


Fevereiro

Publicada pelo Grupo Espírita Casa do Caminho -
Cx. Postal: 45.307 - Ag. Vl. Mariana/São Paulo (SP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário