terça-feira, 13 de julho de 2010

PALAVRAS DE VIDA ETERNA - ESTUDO 29

LIVRO: “PALAVRAS DE VIDA ETERNA”

Francisco Cândido Xavier pelo Espírito Emmanuel

"No Estudo da Salvação"

"E todos os dias acrescentava o Senhor à Igreja aqueles que se encontravam em salvação" (ATOS, 2: 47)
“Designados por Jesus para a Obra Divina, não se forraram à dor”.
Muitos acreditam que Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, livrando as criaturas de suas responsabilidades com favor gratuito e imediato.
É necessário que se elimine a idéia de que o sofrimento do Cristo resgata por si mesmo, como se apagasse com uma esponja todos os nossos erros.
Como, também, não basta dizer simplesmente, eu creio, eu tenho fé, para que todos os nossos compromissos em desajustes fiquem quitados.
A definição da palavra "salvar", de acordo com o dicionário, é livrar, pôr a salvo de perigo ou ruína. Por isso, muitas pessoas acreditam que o ato da salvação será feito por algum fator externo que o tirará de uma situação difícil ou aflitiva, livrando-o de todos os perigos e riscos, conquistando-lhe a tranqüilidade total.
Entretanto, analisando o texto, de acordo com os ensinamentos da Doutrina Espírita, entendemos que salvar-se é livrar-se dos perigos das inferioridades, que impedem o nosso aperfeiçoamento como espíritos imortais que somos. Por isso, podemos traduzir o conceito de salvação por iluminação de si mesmo, no caminho da perfeição.
As almas em processo de salvação são aquelas que estão buscando através do esforço próprio com muito trabalho no bem, testemunho incessante no sacrifício, a sua iluminação interior.
Diz Emmanuel, em seus comentários: "Muitos daqueles que foram acrescentados, ao serviço da Igreja nascente, conheceram aflição e martírio, lapidação e morte".
Deus concede todos os recursos para realizarmos em nós o trabalho de libertação espiritual, que acabou ficando com o nome inadequado de "salvação", mas, não o realiza por nós e sim conosco.
Colocou à disposição de todos possibilidades e potencialidades, mas o trabalho é de cada um, pessoal, intransferível, ainda, que adiável no tempo, isto é, que adiemos por nossa conta, subordinados à vontade pessoal, a própria iluminação.
Os Espíritos amigos, com referência à iluminação pessoal, colaboram como irmãos mais velhos, mais experientes, estimulando a todos, mas jamais, em hipótese alguma poderão afastar-nos do trabalho que nos compete.
"Consoante o ensinamento do próprio Cristo, que não isentou a si mesmo do selo infamante da cruz, salvar é, sobretudo, regenerar, instruir, educar e aperfeiçoar para a Vida Eterna".

Bibliografia:
Palavras de V. Eterna - Emmanuel / Francisco Cândido Xavier - lição 29
Cristianismo: A mensagem esquecida - H .C. Miranda, cap. 11-II

Maria Aparecida Ferreira Lovo
Novembro / 2003

ATOS 2
47 louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário